quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Ondas inquietas



Ondas inquietas

Alimentadas pelo vento

Num doce balanço

A qualquer tempo


Assim são as palavras

Que emergem de dentro...

Ora uma alegria

Ora um lamento


Expulsas pela emoção

Que acelera e faz criar

Algo novo e genuíno

Para ler e apreciar


Graça Matos

27/01/10

Um comentário: