sábado, 20 de dezembro de 2008

A LÓGICA DAS CIDADES

Hoje amanheci caminhando pela cidade de Feira de Santana , e por vezes me vi questionando a lógica existente nas cidades. Este ir e vir de pedestres , trânsito a todo vapor, carros, ônibus, bicicletas, e até carroças enumeradas pela SMT(Secretaria Municipal de Trânsito).
Lojas abertas, entupidas de mercadorias para ofertar, vendedores ávidos por vender, alguns em pé aparentemente dormindo devido a tamanha dispersão..
As pessoas atravessando as ruas como se estivessem procurando algo, umas correndo, outras mais lentas , porém assustadas diante de tamanha cidade,que resguarda na sua tradição uma essência comercial , mas que agrega outras formas de aquecer sua economia.
As igrejas localizadas ao centro abertas à espera dos fiéis , que mesmo sem a missa , passam e se benzem, outros entram e fazem suas orações, e na saída são abordados por mendigos que quase sempre se alojam nas escadarias a pedir esmolas.
Ao longo das ruas e avenidas vendedores ambulantes exibem os mais variados produtos , na esperança de ganharem o pão de cada dia. E o dia segue ,com os trabalhadores “encarteirados” ou não dirigindo-se aos seus postos de trabalho na expectativa de ao final do dia terem a sensação do dever cumprido.
E assim a cidade ganha vida, corpo e movimento,neste vai e vém de pessoas e veículos, numa lógica rotineira, mas acima de tudo humana.



Graça Matos

11/08/08

Nenhum comentário:

Postar um comentário