quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Eternos amores


Eternas são as flores
Eternos também os amores
Selados no coração
Flechados por um arpão

Imóveis , sofridos,
Molhados por rubras águas
Agora estão...
Cabeças ora flutuam
Navios na imensidão


Eterna vontade...
O tempo poder parar
Um amor vivido um dia
Felicidade a vislumbrar...







Graça Matos
04/08/2011

2 comentários:

  1. Clarice Lispector deve estar se revirando no túmulo de inveja! Parabéns !

    ResponderExcluir
  2. Soou amigoo do vitoor , vocee eh uma geniaa :)

    ResponderExcluir